O organismo humano é bem complexo. O sistema circulatório, por exemplo, reúne um emaranhado de artérias, capilares e veias, cuja nobre missão é fazer circular o sangue por todo o corpo. O sangue, por sua vez, carrega para os órgãos componentes vitais. Essas células sanguíneas são produzidas graças à medula óssea. E a performance deve permanecer em perfeita coordenação. A saúde estará bastante comprometida se algo falhar, e pode falhar. Quando alguém recebe o diagnóstico da leucemia é sinal de que o sistema está em desordem, e o paciente precisa de um transplante de medula. É disso que este post tratará nas próximas linhas, explicando em detalhes, como funciona a doação de medula óssea, como ser doador de medula e porque essa atitude salva vidas.

Embora seja um tema difícil de explicar e para falar sobre, colocamos o nosso post em tópicos, para que você tenha uma leitura agradável e possa se interessar em preencher o cadastro para ser um doador de medula óssea:

Um pouco sobre o que é medula óssea

Na cavidade de nossos ossos, num espaço conhecido como tutano, existe um tecido líquido-gelatinoso chamado de medula óssea, que se encarrega da produção das células sanguíneas, ou seja, os leucócitos (glóbulos brancos), as hemácias (glóbulos vermelhos) e as plaquetas.

Glóbulos brancos

Incolores e com formato de esfera, os leucócitos atuam na defesa do organismo, protegendo-o contra doenças, infecções, alergias, resfriados etc. Isso significa dizer que, quando qualquer ser estranho invade o corpo, eles são chamados a agir.

vários tipos de glóbulos brancos, entre eles os eosinófilos, os linfócitos e os neutrófilos. É preciso que essas células estejam em número normal e funcionando normalmente para ter uma imunidade normal.

Glóbulos vermelhos

Elemento presente em maior quantidade no sangue, os glóbulos vermelhos são compostos por glicose, água, enzimas, íons e hemoglobina, essa última é a que transporta oxigênio e um pouco de gás carbônico para diferentes tecidos do nosso organismo.

Também conhecidas como eritrócitos, as hemácias possuem formato de disco bicôncavo e não têm núcleo — o nosso organismo se mantém em uma temperatura aquecida a todo instante (37ºC em média), o que exige um gasto energético enorme e uma quantidade maior de oxigênio transportada; no caso dos não-mamíferos, o núcleo ocupa um espaço grande; com a gente, por serem anucleadas, as hemácias são mais leves e rápidas.

Plaquetas

Conhecidas também como trombócitos, as plaquetas são fragmentos de células gigantes poliploides (quando existe mais de dois conjuntos de cromossomas homólogos). Têm forma discoide e não possuem núcleo.

São responsáveis pela coagulação do sangue, que envolve uma série de reações enzimáticas. Quando apresenta níveis elevados no sangue, pode indicar a presença de algumas doenças, tais como anemia ferropriva, policitemia vera, artrite reumatoide, pós-esplenectomia (retirada do baço) e leucemia, linfoma e tumor sólido.

Cuidado com a confusão: como funciona a doação de medula óssea nunca deixará você paralítico

Como já dissemos anteriormente, a medula óssea está localizada no interior dos ossos. No entanto, muita gente ainda faz confusão com a medula espinhal, uma massa cilindroide de tecido nervoso que fica no canal vertebral.

Por fazer parte do sistema nervoso e com a função de transmitir impulsos nervosos, a medula espinhal é um tecido que seria muito difícil (impossível) de alguém querer mexer. Porém, por causa dessa confusão, as pessoas acabam tendo medo e pensando que doar medula óssea não é seguro.

Porém, tornar-se uma pessoa doadora de medula óssea é bastante seguro. Ao longo deste post, nós continuaremos a esclarecer as eventuais dúvidas que você tenha. Assim, você verá que, como funciona a doação de medula óssea, não há perigo. E saberá ainda mais: como funciona o transplante de medula óssea, o que é necessário para alguém se tornar um doador de medula, como se cadastrar como doador e como funciona a doação de medula óssea nos bancos onde se coleta.

Combatendo a leucemia: como funciona a doação de medula óssea e a quem ela beneficia?

Neste texto, você verá que reunimos diversas informações a respeito de como funciona a doação de medula óssea. Caso seu desejo for se tornar um doador, acredite, você se sentirá mais confiante com as informações que vêm logo a seguir.

O que primeiramente você precisa saber é para quem a doação de medula óssea será destinada. Será para pacientes com leucemia, um tipo de câncer na medula óssea. A doença faz com que a produção de glóbulos brancos fique em total descontrole e a criação de células sanguíneas normais, por conseguinte, seja reduzida pouco a pouco.

Menos células saudáveis, mais células anormais: o perigo da leucemia

Quando a leucemia, o câncer na medula óssea, acomete uma pessoa, há um desequilíbrio no organismo, ocasionado pela troca de células normais por células jovens anormais. As células sanguíneas sofrem mutação, e isso prejudica o funcionamento do sangue.

Todo esse processo resulta em anemia, infecções hemorragias e, infelizmente, pode levar a pessoa a óbito. A boa notícia é que com o tratamento adequado, o qual acaba variando de pessoa pra pessoa, esse é um tipo de câncer altamente curável.

Como funciona o transplante de medula óssea para quem precisa

Nem todo mundo que tem leucemia precisa da doação de medula óssea. Como esclarece o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), o transplante de medula óssea é indicado em alguns casos.

Porém, quando indicado, é sinal que o paciente precisa mesmo de doadores. Afinal, o transplante substitui uma medula óssea doente ou deficitária por outra saudável. São dois os tipos de transplante: autogênico (células do próprio transplantado) e alogênico (de outro indivíduo).

transplante de medula óssea funciona como um tratamento possível para as seguintes doenças:

E o que nós queremos com esse post? Queremos é fazer com que as pessoas compreendam como funciona a doação de medula óssea e o porque se cadastrar como doador é importante.

Doar medula dói? O que há de perigoso em doar medula óssea?

Você não precisa ter medo de se cadastrar para ser doador de medula óssea. É preciso entender isso muito claramente. Muita gente confunde médula óssea e medula espinhal, e por isso fica com receio de doar.

Só que são duas coisas bem diferentes. Como já explicamos, a medula óssea fica no miolo dos ossos. Já a medula espinhal está localizada no miolo do canal vertebral e é responsável pela transmissão dos impulsos nervosos do cérebro para todo o corpo. Portanto, ninguém fica paraplégico por causa da coleta de medula óssea na doação.

A compatibilidade implica na decisão de ser um doador de medula óssea?

Como funciona a doação de medula óssea na medicina atualmente é que há a necessidade de o doador ser compatível com o receptor. Caso contrário, os glóbulos brancos recém-implantados atacam o hospedeiro, o que pode vir a ser fatal para quem recebe o transplante.

Por esse motivo, a primeira procura por compatibilidade é pelo parente mais próximo, como entre irmãos, pois essa é a maior taxa de compatibilidade, com chances de sucesso que beiram os 25%, conforme diz o Inca.

Como funciona a doação de medula óssea quando o doador não é parente consanguíneo

E quando não há um doador compatível entre os familiares? O jeito é recorrer aos doadores voluntários de medula óssea. No Brasil, como funciona a doação de medula óssea aqui de acordo com a nossa legislação, o que você precisa primeiro é dar o seu nome (e outros dados) ao Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea (Redome).

Assim, a única maneira como se cadastrar para ser doador de medula óssea é fazendo parte do Redome. Mas o fácil é que isso pode ser feito em qualquer um dos muitos hemocentros  espalhados por todo o país.

Características necessárias ao doador de medula óssea

Somente quem pode doar medula óssea são pessoas com idade entre 18 e 60 anos (para se cadastrar, até 55 anos) e com boa saúde.

Para entender como funciona a doação de medula óssea, é preciso saber que, no momento do cadastro, será recolhida uma amostra de sangue (de 5 a 10 ml), porque esse material será a primeira identificação para verificar a compatibilidade entre doador e receptor.

Quando há algum paciente compatível, quem pode doar medula é convidado a fazer outros exames (para evitar rejeições) e realizar a doação. Continue lendo este post que você verá o passo-a-passo de como funciona a doação de medula.

A responsabilidade de ser um doador de medula óssea

O que é necessário para alguém ser um doador de medula óssea está dentro desses requisitos, principalmente. No entanto, não basta apenas que a pessoa entenda o que é necessário para uma pessoa ser doadora.

Com o interesse de saber como funciona a doação de medula óssea, exige-se também responsabilidades por parte do doador. Portanto, ele próprio deve manter as suas informações atualizadas no cadastro do Redome (se houver mudança de residência, telefone etc., é importantíssimo inserir as novas informações no registro).

Os detalhes de como funciona a doação de medula óssea: o passo-a-passo do doador

#1 Decisão

Você tem de estar realmente decidido: “Eu quero fazer a doação de medula óssea”. Ter firmeza de sua escolha é essencial para que seja feita doação com sucesso. Exige esforço e responsabilidade por parte do doador, que deve seguir algumas prescrições básicas.

#2 Cadastro

Você deve se cadastrar em um hemocentro para fazer parte do Redome. No momento da doação é recolhido em média 5 a 10 ml de sangue, para que seja identificada a compatibilidade entre doador e receptor.

#3 Espera

Após você se cadastrar, o que resta é esperar. Caso você seja compatível com quem vai receber a doação de medula óssea, o Redome entrará em contato com você para que haja uma nova coleta de sangue para confirmação de compatibilidade. Essa espera pode demorar meses ou até anos, porque depende justamente da compatibilidade entre doador e receptor.

#4 Confirmação

Confirmada a compatibilidade, você será chamado para novos exames, físicos e testes no laboratório, a fim de garantir a segurança do receptor, evitando transmissões de doenças e, claro, a sua segurança. O médico vai informar qual a melhor forma de coleta de medula óssea.

#5 Retirada

Você se dirigirá ao hemocentro mais próximo — o Sistema Único de Saúde (SUS) cobre o deslocamento. Você será internado e o procedimento ocorrerá em centro cirúrgico. Será retirado um volume de medula óssea de 15%, no máximo, de você. O seu organismo irá se recompor em duas semanas. O seu sacrifício será temporário, mas a vida de quem receberá sua doação será prolongada.

Lei Pietro: incentivando as pessoas a conhecer como funciona a doação de medula

Em 2009, foi sancionada a Lei Pietro (nº 11.930), que introduziu no calendário oficial a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea (de 14 a 21 de dezembro). É uma oportunidade para que cerca de 98% da população brasileira reflita um pouco mais sobre a importância de se cadastrar no Redome.

Isso porque somente 3,3 milhões de brasileiros se registraram no banco para doação de medula óssea. Isso representa 1,6% da população. No ano de sua criação, o Brasil possuía pouco mais de um milhão de doadores voluntários cadastrados no Redome. É o que diz a Fundação do Câncer (gerente administrativa e financeira do banco de dados). Em seis anos, esse número aumentou em cerca de 140%.

Ainda assim, estamos no top 3

Atualmente, o registro brasileiro Redome é o terceiro maior banco de dados de doadores voluntários de medula óssea do mundo. Está atrás apenas dos Estados Unidos da América, que têm quase sete milhões de doadores de medula óssea, e da Alemanha, com quase cinco milhões de doadores.

Acordo internacional de transplante de medula óssea

Tempos depois da criação da Lei Pietro, o Brasil entrou na lista do Bone Marrow Donors Worldwide (BNDW), banco de dados com informações de doadores de medula óssea de diversos países. Essa adesão permite que o Brasil busque doadores compatíveis em bancos internacionais, e vice-versa.

Além dessa parceria, o Inca, que detém a gestão técnica do Redome, e a Fundação do Câncer ajustaram convênio com o National Marrow Donor Program (NMDP), dos Estados Unidos. Legal, não é?

Dados positivos dos transplantes de medula óssea entre não aparentados

No mesmo período, por meio do Redome, elevou o número de transplantes entre não aparentados: de 75 (em 2009) para 192 (em 2014). Aumentou também o número de transplantes feitos com tecidos oriundos de bancos de medula óssea internacionais.

Em 2009, o número de procedimentos foi de 46. Em 2014, foram 74 transplantes (dados incluem as três fontes de células: da medula óssea, do sangue periférico e do cordão umbilical). Já de janeiro a junho de 2015, diz a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), foram realizados 907 transplantes de medula óssea no Brasil.

Vale lembrar que o Redome surgiu em 1993.

Entenda melhor como funciona a doação de medula óssea com estas informações

  • Não precisa ter medo, pois trata-se de medula óssea, e não de medula espinhal (ninguém fica paraplégico);
  • O Redome é o terceiro maior cadastro do mundo (3,5 milhões);
  • A chance de encontrar doador compatível é de uma em cem mil;
  • Segundo a ABTO, foram 907 transplantes de medula óssea no Brasil de janeiro a junho;
  • leucemia é o tipo de câncer mais comum na infância (33%), conforme o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc);
  • Até o final deste ano, o Ministério da Saúde pretende ampliar o número de leitos (de 88 para 250).

[banner-random]

Categorias: DoaçãoSaúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Doação

Harmonia e Solidariedade: Saiba como fazer a doação de instrumentos musicais usados

Bote pra tocar aquela música na sua playlist. Aquela mesma que sempre quando toca no rádio te faz lembrar de um momento bom da sua vida. Não importa se fez sucesso na década de 60 Leia mais…

Doação

O filho cresceu e a roupa encolheu. O que fazer? Veja tudo sobre doação de roupa de bebê

A mãe, de tão coruja, quer guardar todas as recordações dos anos iniciais do filho. Uma foto (mais tarde, constrangedora) da criança tomando banho, um vídeo gravado da primeira vez que ele andou, uma almofadinha Leia mais…

Doação

Transplantar Esperança: Tudo o que você precisa saber sobre como Doar um Rim em Vida

Compartilhar algo que você tem em dobro com alguém que você ame. Não, este não é um texto de romance. Embora uma frase dessa encaixaria perfeitamente para definir a situação de um casal apaixonado. Só Leia mais…