Todo coração tem direito de acelerar o próprio ritmo: quando os olhos esbarram sem querer no amor da sua vida, quando recebe aquela grande notícia que mudará todo o seu ser ou até mesmo quando sai um gol de seu time numa final de campeonato. O ritmo ampliado em todas essas condições é perdoável. O que não podemos aceitar — e temos que lutar com todas as nossas forças contra isso — é que o coração sofra demasiadamente por entrar em descompasso. Isso significa que precisamos cuidar bem do nosso coração, pois somente assim ele cuidará bem de nós. As doenças cardiovasculares representam um enorme risco à saúde e, neste post, você descobrirá como cuidar do coração corretamente. São dicas simples, mas que salvam vidas.

Como já deve estar acostumado, separamos o nosso post em tópicos, até mesmo para que você possa se orientar melhor e ter uma leitura facilitada. Veja os assuntos que trataremos ao longo deste texto:

Cuide bem do seu coração, que ele cuidará bem de você

Que todo mundo precisa ficar atento em como cuidar do coração parece até óbvio. Porém, o alerta tem de ser feito todas as vezes, porque as doenças cardiovasculares, as chamadas DCVs, afetam mais de 17 milhões de vidas no Brasil, ou seja, a cada 100 brasileiros, oito possuem problemas do coração.

Por ano, as doenças do coração são responsáveis pela morte de um número superior a 300 mil pessoas. As doenças cardiovasculares causam quase 30% das mortes no país. A alta frequência coloca o Brasil entre os 10 países com maior incidência de falecimentos por conta desses tipos de males.

Os sintomas de doenças do coração podem ocasionar derrames e infartos. Por tudo isso, a saúde do coração não é brincadeira. Existem diversos fatores de risco, e todos precisam saber como cuidar do coração para evitar maiores problemas.

Como cuidar do coração e evitar os fatores de risco

Existem uma série de fatores de risco que contribuem significativamente para o desenvolvimento das doenças do coração. Eles podem ser divididos entre fatores de risco modificáveis e não modificáveis. Dos 11 fatores de risco, apenas três não podem ser controlados:

Fatores de risco não modificáveis
Hereditariedade
Idade
Gênero

 

Fatores de risco modificáveis
Tabagismo
Colesterol alterado
Hipertensão aterial
Inatividade física ou sedentarismo
Sobrepeso ou obesidade
Elevada circunferência abdominal
Presença de diabetes
Alimentação inadequada

A importância de saber como cuidar do coração

Apesar do conceito geral de que a maior parte das vítimas fatais das doenças do coração é formada por pessoas mais velhas, isso é um mito. Quase metade das mortes ocorridas por doenças do coração é de pessoas que estão no período mais produtivo da sua existência: entre os 15 e os 69 anos de idade.

No entanto, 80% das mortes prematuras — no mínimo — poderiam ser evitadas com a tomada de algumas atitudes, tais como: atividade física, dieta saudável e checagem periódica da pressão arterial (falaremos mais de cada uma delas e de outras atitudes ao longo do texto).

Entendendo melhor como cuidar do coração: o que é hipertensão

A pressão alta ou a hipertensão arterial é o principal fator de risco para as doenças do coração. Cerca de 80% das pessoas que sofrem derrame e 60% das pessoas que sofrem infarto possuem pressão alta.

Para saber como cuidar do coração direitinho, precisamos entender melhor o que é hipertensão arterial. Esse é um fator que mantém a pressão arterial acima do normal em situações constantes. Por isso, mesmo que a pessoa apresente uma simples medida elevada não significa que ela é hipertensa, no entanto, que precisa estar atenta a isso.

Como cuidar do coração exige uma permanente verificação da pressão arterial, montamos uma tabelinha para que você possa identificar se o seu estado de saúde do coração encontra-se normal ou elevado:

100×60 120×80 129×84 130×85 139×89 140×90
Normal Normal limítrofe Alta

Como cuidar do coração e controlar a hipertensão me ajuda a viver melhor

A pressão alta é comumente conhecida como a “inimiga silenciosa”. Isso porque, no geral, não existem sintomas na fase inicial da doença. Esse é o motivo principal para sempre checar os valores da pressão arterial.

Quando se tem casos de familiares hipertensos e/ou não possui hábitos saudáveis, a pessoa corre mais riscos. A pressão alta, sem o tratamento adequado, pode causar os seguintes danos ao organismo:

Cérebro Derrame cerebral, demência
Olhos Cegueira
Coração Infarto, insuficiência cardíaca
Rins Insuficiência renal
Artérias Entupimento arterial

Colesterol, esse inimigo que impede ter como cuidar do coração

Apesar de ser uma importante substância para a saúde do organismo, o colesterol passa a ser inimigo quando sua presença no corpo é excessiva. O colesterol em excesso pode ficar depositado na parede das artérias, e as placas de gordura que se formam a partir disso podem entupir a passagem do sangue.

Tipos de colesterol
HDL X LDL
Elimina o excesso de colesterol no sangue e reduz a formação de placas de gordura. Por isso, quando apresenta baixos níveis, aumenta o risco de doenças cardíacas. Forma as placas de gordura e aumentam a possibilidade de infarto, derrame cerebral e entupimento das artérias.

O como cuidar do coração passa por uma análise dos níveis de colesterol

O colesterol alterado não apresenta sintomas. Exatamente por esse motivo, você deve sempre acompanhar os níveis de colesterol, realizando exames de sangue periódicos. Somente assim você terá como cuidar do coração com segurança.

Os níveis de colesterol ideais variam de pessoa para pessoa, e o médico é capaz de avaliar o risco do paciente, partindo de fatores como diabetes, histórico familiar, idade etc., que elevam os perigos. A partir daí, o nível máximo de colesterol para cada grupo de pacientes será:

Risco do paciente Níveis de colesterol
Baixo LDL colesterol 160mg/dl
Intermediário LDL colesterol 130mg/dl
Alto LDL colesterol 100mg/dl
Muito alto LDL colesterol 70mg/dl

Portanto, converse com seu médico.

Proibido fumar? Tem como cuidar do coração sem largar o cigarro?

Por ter a presença de quase 5 mil substâncias tóxicas na sua fumaça, nem precisamos repetir que o cigarro ocasiona muitos malefícios àquele que fuma. Porém, como cuidar do coração se a nicotina do cigarro promove o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial?

Não há como. Quem fuma, além dos diversos riscos à saúde, também tem aumentadas as chances de doenças do coração e doenças vasculares. Além disso, a utilização do tabaco cria obstáculos às artérias e, assim, a circulação do sangue fica comprometida, o que leva à fatalidade por enfisema.

Para os fumantes, a forma de como cuidar do coração tem tudo a ver com a interrupção do uso do cigarro. Os benefícios de parar de fumar são:

Após 20 minutos A pressão arterial e a frequência cardíaca retornam ao estado normal
Após 8 horas O nível de monóxido de carbono no sangue é normalizado
Após 1 dia O risco de ataque cardíaco diminui
Após 3 dias A capacidade pulmonar aumenta em até 30%
Após 15 dias A circulação sanguínea aumenta, e torna-se mais fácil caminhar
De 1 a 9 meses Aumenta a capacidade física e a energia corporal
De 5 a 10 anos O risco de um infarto se equipara ao de uma pessoa que nunca fumou

Como cuidar do coração e diminuir as chances de hipertensão

O controle de alguns fatores de risco pode diminuir — e muito — as chances de doenças cardiovasculares. Por isso, focados em como cuidar do coração, podemos dizer que:

Controlar o colesterol Menos de 33% de risco de infarto
Menos de 25% de risco de morte
Menos de 20% de risco de derrame
Controlar a pressão arterial Menos de 15% de risco de infarto
Menos de 42% de risco de derrame
Parar de fumar Menos de 50% de risco de infarto
Menos de 70% de risco de morte

Prevenção: como cuidar do coração em 6 simples passos

Conheça algumas dicas que podem garantir o controle dos fatores de risco das doenças cardiovasculares:

#1 Alimentação saudável

Já dissemos em um post da importância do café da manhã. O cuidado com a alimentação é fundamental na manutenção da saúde do organismo e também da saúde do coração. Portanto, aqui vão algumas dicas:

#2 Exercícios físicos

Inclua atividades físicas e de lazer na sua rotina, pode ser até como hobby (saiba como encontrar um hobby neste post). Conheça algumas formas de se movimentar e evitar ficar paradão e sedentário (o que faz muito mal para o coração):

  • Utilize escadas ao invés do elevador;
  • Se precisar falar com alguém no trabalho, prefira se deslocar até a pessoa que conversar por telefone ou por mensagens;
  • Reúna amigos para a prática de esportes;
  • Evite usar o carro para distâncias mais curtas;
  • Utilize bicicletas (ah, se você tiver alguma sobrando, veja o nosso post sobre doação de bicicleta);
  • Faça dança (vale muito a pena).

#3 Peso ideal

Esteja atento à balança, pois a manutenção de um peso saudável diminui o risco de doenças cardiovasculares e mantém a pressão arterial, o colesterol e a glicose em níveis normais. Caso seu peso estiver alterado, procure a ajude de um profissional (médico e nutricionista).

#4 Atenção aos números

Regularmente, consulte um profissional da saúde, a fim de medir sua pressão arterial, níveis de colesterol e glicose, circunferência abdominal e Índice de Massa Corpórea (IMC). Conhecendo cada um desses pontos, você pode elaborar um plano para saber perfeitamente como cuidar do coração.

#5 Cuidado com o cigarro e com o álcool

Já falamos dos problemas do coração para quem é fumante. Até mesmo pessoas que não fumam, porém convivem passivamente com o cigarro, pode desenvolver muitos problemas. Por isso, é preciso que você, se não fuma, insista em ambientes saudáveis e livres do tabaco. Para quem fuma, alertamos os riscos anteriormente.

O excesso de álcool também faz mal para a saúde do coração, podendo fazer sua pressão arterial, seu peso e seu colesterol aumentarem. Portanto, restrinja a quantidade de bebida alcoólica que você bebe.

#6 Vida boa

Lembre-se: ser feliz faz bem para a saúde do coração. Já falamos que ter uma vida produtiva, equilibrada e saudável é extremamente positivo, e que saber como cuidar do coração exige todas essas atitudes.

Caso você se sinta chateado e triste com algumas situações, não hesite em procurar um médico também. Afinal, o nosso coração é aquilo que temos de mais sagrado. Devemos deixá-lo prosseguir batendo, no ritmo correto.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)

[banner-random]

Categorias: Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Doação

Transplantar Esperança: Tudo o que você precisa saber sobre como Doar um Rim em Vida

Compartilhar algo que você tem em dobro com alguém que você ame. Não, este não é um texto de romance. Embora uma frase dessa encaixaria perfeitamente para definir a situação de um casal apaixonado. Só Leia mais…

Saúde

Cigarro, dependência e saúde: os perigos do tabago e como deixar de fumar

A sabedoria vem com o tempo. Muitas vezes, nas inconsequências da juventude, acumulamos erros e equívocos. Alguns deles, desaparecem como fumaça. Outros, porém, permanecem acesos por longo período. Quantas e quantas pessoas, na inocência de Leia mais…

Doação

Largue o osso, doe. Como funciona a doação de Medula Óssea e por que ela salva vidas?

O organismo humano é bem complexo. O sistema circulatório, por exemplo, reúne um emaranhado de artérias, capilares e veias, cuja nobre missão é fazer circular o sangue por todo o corpo. O sangue, por sua Leia mais…